Raciocinando na sobriedade

Já se foi o tempo em que eu morria aprisionado pelos meus pensamentos bad, é bem certo que possuo dias bons e dias ruins, mas não me entrego como antes.

No início da pandemia, estava com as medicações muito altas, e isso afetou o meu metabolismo e meu cérebro ficou uma passa.

Engordei 13 quilos.

Fiquei dias aprisionado pelo meu TOC.

Há dois dias eu não tive um dia bom, mas apenas me recolhi, sabia que na verdade era um dia após o outro.

Ontem melhorei bastante, e hoje já estou na ativa, com 13 quilos a menos, pois há três meses falei a minha Psiquiatra, e ela diminuiu as medicações.

Não alterou, apenas diminuiu a dosagem.

Os pensamentos melhoraram, perdi o peso excedente.

Portanto a jornada de hoje é aprazível, livre, leve no sentido literal.

Psicóloga às dez da manhã, e uma reunião virtual dos Alcoólicos Anônimos às oito da noite.

Já quebrei meu anonimato há tempos, um ano e um mês sem bebida, esse é o meu recorde.

A manhã se adentra, começo ela exercendo a minha literatura, sabedor que o dia será aprazívez, entendendo que meu futuro é incerto, mas o fato de eu não ter bebido…

Bem, o fato de eu estar sem a bebida: menos um problema!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s