Tudo por uma mente sã

Foto por George Becker em Pexels.com

Não posso mais afirmar que a virtude dos que não alteram seu espaço de tempo, se equipare a um nítido fenômeno de normalidade.

Por um instante me permiti fazer de mim um instrumento de voz para os que possuem o transtorno neuropsiquiátrico da síndrome de Tourette.

De fato o sou.

Minha voz ecoa nos fantasmagóricos caminhos inperfeitos, traduz o reflexo de uma recuperação indistinta.

Ontem eu acordei um pouco mal, hoje pior, mas lutei para me levantar, ambas as vezes, vitimado pelo meu TOC.

Mas a realidade do desamparo faz parte dos que sofem da síndrome.

Não sei ainda quando vou pagar completamente as minhas contas.

Esse é o meu maior temor de hoje, ainda sofro o sustento da minha mãe, e isso não é demérito para mim.

Excluído do mercado profissional, nunca tive de fato chances, apesar de não me entregar nunca, continuar lutando ainda hoje.

Mas a minha militância é voluntária, não me furto em dar a minha parcela de contribuição para a soociedade.

Duas literaturas minhas são voltadas ao tema.

Tenho dentro de mim a energia de uma vida inteira de sofrimentos, de violência moral.

Luto para permanecer com a minha mente sã.

E consigo dentro de um complexo de formas e trejeitos, sobreviver nessa sociedade alienante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s